O que é Neuropsicologia?

A neuropsicologia é um campo do conhecimento interessado em estabelecer as relações existentes entre o funcionamento do Sistema Nervoso Central (SNC), por um lado, e as funções cognitivas e o comportamento, por outro, tanto nas condições normais quanto nas patológicas. Ela tem natureza multidisciplinar, apoiando-se em fundamentos das neurociências e da psicologia, e visa ao tratamento dos distúrbios cognitivos e comportamentais decorrentes de alterações no funcionamento do SNC (Cosenza, Fuentes e Malloy-Diniz, 2008).

O neuropsicólogo atua, principalmente, na avaliação (exame neuropsicológico) e no tratamento (reabilitação neuropsicológica) das consequências de disfunções do sistema nervoso. Essas disfunções, por sua vez, podem estar relacionadas ao desenvolvimento anormal do sistema nervoso ou ser adquiridas ao longo do curso da vida


(Cosenza, Fuentes e Malloy-Diniz, 2008).

 

A avaliação neuropsicológica consiste no método de investigar as funções cognitivas e o comportamento. Trata-se da aplicação de técnicas de entrevistas, exames quantitativos e qualitativos das funções que compõem a cognição abrangendo processos como atenção, percepção, memória, linguagem e raciocínio (Mäder-Joaquin, 2010).

Os objetivos da avaliação podem ser o auxílio diagnóstico, prognóstico, orientação para o tratamento, auxílio para planejamento da reabilitação, seleção de pacientes para técnicas especiais (indicação ou não de tratamento cirúrgico para pacientes epilépticos, por exemplo) e perícia (Camargo, Bolognani e Zuccolo, 2008).

Já a reabilitação neuropsicológica consiste num processo onde se utilizam técnicas remediativas (treino cognitivo) ou compensatórias (adaptativas) visando a maior recuperação possível ao nível físico, psicológico e de adaptação social das pessoas com alterações cognitivas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), isso inclui “todas as medidas que pretendem reduzir o impacto da inabilidade e condições de desvantagem e permitir que as pessoas com deficiência atinjam uma integração social ótima”.

Referências:

Camargo, C. H. P., Bolognani, S. A. P.; Zuccolo, P. F. (2008) O exame neuropsicológico e os diferentes contextos de aplicação. Em Fuentes et al.; Neuropsicologia: teoria e prática. Porto Alegre, RS: Artmed.

Cosenza, R. M.; Fuentes, D., Malloy-Diniz, L. F.(2008) A evolução das ideias sobre a relação entre o cérebro, comportamento e cognição. Em Fuentes et al.; Neuropsicologia: teoria e prática. Porto Alegre, RS: Artmed.

Mäder-Joaquin, M. J. (2010) O neuropsicólogo e seu paciente: Introdução aos princípios da avaliação neuropsicológica. Em Malloy-Diniz at al; Avaliação Neuropsicológica. Porto Alegre, RS; Artmed.

Parente, M. A. M. P. (2009) Pressupostos teóricos que embasam a construção do NEUPSILIN. Em Fonseca, R. P; Salles, J. F. Parente, M. A. M. P. NEUPSILIN, Instrumento de Avaliação Neuropsicológica Breve (livro). São Paulo, SP: Vetor Editora.

 

 
Neuropsicologia Joinville